segunda-feira, 29 de julho de 2013

Bico-reto-azul

Heliomaster furcifer Swaw, 1821

Outro nome popular: Bico-grande-azul-violeta.

MACHO - ADULTO -
Foto gentilmente cedida para esta matéria, por Oscar Abener Fenalti, feita  nas imediações da Barra do Quarai, em Barra do Quarai-RS, feita em 08.01.2012. É a terceirfa foto mais bem avaliada da especie no Wikiaves, com 401 pontos e foi vista 1.927 vezes;


Distribuição geográfica: Paraguai, Argentina, Uruguai, desde o Norte até Catamarca, Córdoba, Santa Fé e Buenos Aires, Leste da Bolívia e no Brasil, desde o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Pará, Goiás, Rondônia, Amazonas, Amapá, Rio Branco e Acre. 

MACHO - JOVEM  -
Foto gentilmente cedida para esta matéria por Karina Castilhos, feita em Tramandaí-RS, em 12.06.2011. está entre as mais bem avaliadas da espécie no Wikiaves.

Biótopos para nidificação, banho, canto, parada nupcial, descanso e dormir.
O ninho da espécie é do terceiro tipo da classificação de A.Ruschi, em formato de tigela, sendo forrado internamente de material macilento de painas diversas: Typha, sementes de gramíneas, bromeliáceas, asclépias, chorisia, etc. As paredes externas tem afixados com teia de aranha, vários tipos de pequenos líquenes acinzentados e esverdeados. Só a femea trabalha no ninho, incubaçação e no trato da prole; a incubação se faz em 15-16 dias e a prole deixa o ninho com 20-25 dias de idade. O banho desta espécie se dá na agua dos córregos e dos jatos, bem como na chuva ou neblina; nos córregos, sempre em agua limpa, revoam o local  para se atirarem e surgirem em voo, sucessivamente assim o fazem por várias vezes, seguindo para um pouso onde fazem a higiene de plumagem. O canto é pouco variado, mas é pressentido de longe, pois o seu piado é inconfundível tliiii, tliiii, tliiii..., é continuado quando em sinal de alarme e pode ser mais acelerado, e ainda há uma modulação, quando em pouso para descanso e, cantando, fazem um chilreado baixinho e também um trrr, trrr, trrr. O banho de sol não se difere das demais espécies já descritas, pois são sempre as mesmas poses e movimentos de cauda e com as regiões gulares de cabeça, para que consigam expor as regiões aos raios solares diretos. O dormir sempre ocorre em lugares de arborização mais densa, bem abrigados. A parada nupcial é rica em movimentos, pois os leques laterais de cor vermelho-carmim entre o azul-violeta e a fronte azul-esverdeada, tendo o corpo e essas maculas iridescentes, são fartamente cheias de movimento e na fase de exibição de plumagem, pois a femea que ocupa om pouso a espreitas o macho a bailar em voo de libração, diante de si e, além de paroxismo, levar os leques de penas mais longas para a frente, como um voo, caindo dez centímetros, até o total de trinta centímetros, como se tivesse descido rapidamente trés degraus, para também subi-los de 10 em 10 centímetros, ultrapassando a altura da femea, e assim nesta queda em voo e subida emite seu especial som, surdo, trr, trrr, trr...até que a femea realiza o sinal decisivo de entregar-se. Todas as espécies do gênero Heliomaster fazem esse movimento em voo, na fase de exibição de plumagem e parada nupcial.
Citação: Aves do Brasil - Beija-flores - volume V - Augusto Ruschi.

SEXO - IDADE - INDETERMINADO
Foto gentilmente cedida para esta matéria por Hinaldson Machado, feita no quintal da sua casa (que prazer) em Guarapuava-PR, em 03.06.2009. É uma das fotos mais bem avaliadas da especie no Wikiaves.

Escasso, em borda de capoeira, capoeirinha e jardins. Bico muito longo e reto.
O macho, por cima verde-bronzeado reluzente com coroa verde-azulada luzidia. garganta violácea reluzente; partes inferiores e longos tufos no pescoço azul intensos. Cauda muito furcada, verde-bronzeada. A femea mais apagada verde-bronzeada por cima, manchinha branca atrás do olho. Cinza-clara por baixo, com "bigode" e centro do peito e barriga brancos. Cauda furcada verde-bronzeada, penas externas com pontas brancas. O macho inconfundível, espetacular; a femea pode ser confundida com outros bicos-retos, mas é reconhecida pelo tamanho maior, bico longo e cor uniforme por baixo. Dependendo da estação do ano, pode ser mais comum que o bico-reto-de-gola; ambos tem hábitos parecidos.
Citação: Aves do Brasil - Pantanal  & Cerrado - John A.Gwynne, Robert S.Ridgely, Guy Todo e Martha Argel.

FEMEA - ADULTO
Foto gentilmente cedida para esta matéria por Sergio Messias, feita no municipio de Rolãndia-Pr, em 28.06.2013
Observação do autor: Agradeço ao amigo José Haydu por me apresentar esse belo beija-flor.

FAMILIA TROCHILIDAE
SUBFAMILIA TROCHILINAE
Ordem Trochiliformes

Etimologia:
Heliomaster - do grego helios = Sol + master = pesquisador, examinador.
furcifer - do latim furcifer = que carrega um garfo, de furca = garfo + fer = carregar ( referencia à canga que os escravos fugitivos e criminosos eram obrigados a usar no pescoço).
Citação: Aves Brasileiras Johan, Christian Dalgas Frisch.


MACHO - ADULTO -

Foto minha, feita aqui em Arceburgo-MG, na Fazenda Santa Rosa, as margens da rodovia BR491.
Beija-flores de Arceburgo-MG.

BEIJA-FLORES DO BRASIL  - NUMERO 18
BEIJA-FLORES DE ARCEBURGO - NUMERO 4








Nenhum comentário:

Postar um comentário