quinta-feira, 24 de julho de 2014

Topetinho-do-Brasil-central

Lophornis Gouldii   Lesson, 1833.

7 cm


MACHO - ADULTO
FEMEA - ADULTO
MACHO - JOVEM
MACHO - ADULTO
Esta sequência de 4 fotos publicadas acima, foram gentilmente cedidas para esta matéria, e são da autoria de Lucas Araújo-Silva, foram feitas em 26.08.2013, no Campo de Provas Brigadeiro Veloso, no município de  Novo progresso/PA, IBA: Cristalino/Serra do Cachimbo, Amazônia. A primeira foto desta sequência, é a mais bem avaliada, da especie no WIKIAVES, e consta a observação abaixo do autor, que achei interessante. Veja.
Observação do autor: Após muito trabalho, durante aproximadamente 2 horas tentando e trepado na árvore 5 metros do chão, tai o resultado!!!!!

Outros nomes populares: Topetinho-pontilhado, Topetinho-do-leque-pontilhado.


MACHO - ADULTO
Foto gentilmente cedida por Edson Endrigo, feita na Floresta Nacional Carajás - Parauapebas/PA, feita em 15.04.2013.

Observação do autor: Mais um sonho realizado! Obrigado ao amigo Dimitri Matoszko por ter me ajudado a fazer esta foto. Espero que apreciem... 

Raro, de ocorrência talvez localizada e ligado à estação do ano, em dossel e borda de mata e capoeira, no NO da região. Parece menos numeroso que o Topetinho-magnifico (podem estar juntos, como na Chapada dos Guimarães). Parecido a ele, inclusive no comportamento. Macho com crista canela, mais longa e pontuda; penas dos lados do pescoço mais longas, brancas com pintas redondas verdes nas pontas. A fêmea com garganta canela e coroa mais acanelada, ambas sem manchas.
Citação: Aves do Brasil - Pantanal & Cerrado - John A. Gwynne, Robert S. Ridgely, Guy Tudor e Martha Argel.

FAMÍLIA TROCHILIDAE
SUBFAMÍLIA TROCHILINAE
Ordem Trochiliformes

Etimologia
Lophornis - do gênero lophos = crista + ornis = pássaro.
gouldii - homenagem a John Gould (1804-1881), naturalista inglês, artista e editor de A monograph of the Trochilidae, 1849.
Citação - Aves Brasileiras - Johan, Christian Dalgas Frish 

Foto gentilmente cedida, por Filho Manfredini, feita no município de Parauapebas/PA, feita em 11.04.2013.

Macho
Peso 2,8 g. Medidas: ct. 76mm, a. 40mm, c. 26mm, b. 11,2mm.

Distribuição geográfica: NE e Brasil Central ao Sul do Rio Amazonas, do Pará e Maranhão até Goiás e Mato Grosso e Bolívia.

Medidas do ninho: altura 15mm, profundidade 10mm, diâmetro externo 30mm, diâmetro interno 22mm.

Ovo: 0,35 g. 12 x  8mm.

O período de incubação é de 14 dias, e a permanência no ninho é de 22  dias.

Época de reprodução: dezembro a fevereiro.
Citação: Os Beija-flores do Brasil - Rolf Grantsau

NOTA: No WIKIAVES, aparecem somente  8 fotos desta especie, 6  feitas no Pará e 2 no Tocantins.

BEIJA-FLORES DO BRASIL - NUMERO 24