domingo, 20 de dezembro de 2015

Observação de beija-flores em Arceburgo/MG - Ponto numero 1

Observação de Aves
Observação de Beija-flores
Arceburgo/MG.
Ponto numero 1
Lavador do Paulinho
Rua Paulo Mussarra, n. 89
Coordenadas geográficas
21º 21' 50" S, 46º 56' 03"


Quando fizemos o Jardim dos beija-flores em Arceburgo/MG, eles foram marcados com o nome do local, e numerados, e nestes locais afixamos placas ilustrativas. Escolas, praças, áreas verdes, ganharam esta identificação. Agora estamos entrando em nova fase e oferecendo uma ferramenta que será muito útil para os moradores da cidade, bem como para os visitantes que por aqui chegam; e ficam meio perdidos. Á partir destas publicações qualquer pessoa tomará conhecimento destes locais. Assim sendo até um arbusto em um determinado ponto será um local de observação de aves.
Aqui trata-se da arborização urbana, e a planta atrativa é o flamboyanzinho - ( Caesalpinia pulcherrima ) , em frente ao lavador do Paulinho. Ficamos neste espaço por duas e avistamos 4 espécies de beija-flores, levando em conta que ficamos por pouco tempo ai, que existe a possibilidade de outras especies visitarem este local.
WA928338
1. Beija-flor-de-peito-azul
Amazilia lactea

2.Besourinho-de-bico-vermelho
Chlorostilbon lucidus
 
3.   Beija-flor-tesoura
Eupetomena macroura

 4. Beija-flor-de-orelha-violeta
Colibri serrirostris

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Ninhos de beija-flores em Arceburgo/MG - Parte 2

LEVANTAMENTO
ARCEBURGO/MG

Estou fazendo um levantamento dos locais de ninhos, dos beija-flores aqui na minha cidade.
Onde eu tiver informação que eles chocando irei lá fotografar, anotar o endereço, etc.
Comecei pelas residências, praças...depois irei fazer isto em campo.
Estarei atualizando esta lista periodicamente, inicie pela minha casa, tive a alegria de receber a visita deles.
 
8. Casa da Lena/Adriana
Rua: João Batista
 

9.Casa da Juliana/Taliberti
Jardim Pouso Alto
Aqui eles fizeram o ninho em cima do pendente da lâmpada, a noite a família evitou acende-la, para não molestar a fêmea.
 
 

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Bico-reto-de-banda-branca

Heliomaster squamosus

11-11,5 cm

MACHO - ADULTO
Foto de minha autoria, feita aqui em Arceburgo-MG, na Fazenda Santa Terezinha, perto da casa do saudoso Biézinho.

BICOS RETOS 
São beija-flores grandes de bico longo, quase reto. Não são numerosos em lugar algum; vivem em áreas abertas com árvores esparsas.

Raro ou escasso, em mata de galeria, caatinga e áreas ajardinadas, no SE da região. Bico longo e reto. Macho verde-bronzeado escuro por cima, coroa mais luzidia, com manchinha atras do olho e curto  "bigode" brancos; cauda furcada, verde-azulada escura. Garganta violácea brilhante, estendendo-se em tufinhos para os lados; por baixo, verde-escuro com estria branca mediana, estreita mas bem visível. Fêmea ,mais apagada, sem violáceo; garganta escamada de verde escuro e branco, orlado por um bigode branco; por baixo, cinzenta com estria mediana branca (menos evidente que no macho); cauda pouco furcada, penas externas com pontas brancas. O macho, escuro, é fácil de reconhecer, e a fêmea é identificada pela estria branca por baixo (que os outros bicos-retos não tem). Comportamento como o do bico-reto-de-gola. 

Espécie endêmica (ocorre apenas no Brasil)

Citação: Gwynne, John A., Ridgely, Robert S., Tudor, Guy & Argel, Martha (2010)

Aves do Brasil. Vol. 1. Pantanal & Cerrado.

Editora Horizonte

Foto de minha autoria, feita aqui em Arceburgo-MG, a ave estava sugando néctar da eritrina-candelabro- Erythrina speciosa

A parada nupcial desta espécie tem uma particularidade bem distinta no tocante ao voo de exibição da plumagem. O macho se apresenta em voo de libração diante da fêmea e pairando um pouco acima da cabeça, cerca de 20 cm, mais ou menos, e desce, como se estivesse caindo em degraus, ou seja, cai e para a cada 10 cm de queda, indo até 20 cm, mais ou menos, abaixo do nível da fêmea, para subir em voo ao mesmo local de onde iniciou a queda e repetindo igual movimento, por mais duas ou três vezes. Prossegue então estendendo as penas dos tapetes laterais, abrindo-as em leque e sempre repetindo a mesma silaba de som agudo, melodioso e metálico, bem característico, enquanto no voo  de descida acima descrito emite sons surdos pouco audivieis. Depois da voltas ao redor da fêmea, em voo mais próximo e por vezes a fêmea alça voo, sendo seguida pelo macho, e no ar, subindo e baixando em paraleloo, ambos a relativa altura, para baixarem em um pouso em local aberto, até que a fêmea se entrega.
Citação:  Augusto Ruschi, Aves do Brasil, Volume V, Beija-flores

MACHO - ADULTO
Foto que fiz no Parque Ambiental.

Foto gentilmente  cedida por  Pedro C. Lima para esta postagem. Local de observação: Jeremoabo/BA em 07/02/2009 - inserida no Wikiaves.
Observações do autor: Este ninho foi construído em uma bromélia, do Gênero Tillandsia, fixada na rede elétrica em pleno centro do povoado de Água Branca.

Nota do Blog:
Nomes populares deste beija-flor: bico-reto-de-banda-branca, bico-reto-verde, estrela-verde-azulado.
Notei que aqui em Arceburgo/MG ele visita as flores da eritrina-candelabro - Erythrina speciosa -  e do malvavisco - Malvaviscus arboreus Cav.
Por aqui essa ave não é avistada com facilidade.

BEIJA-FLORES DE BRASIL -  NUMERO 29 
BEIJA-FLORES DE ARCEBURGO-MG - NUMERO 8














 

sábado, 12 de setembro de 2015

Ninho do Beija-flor Tesoura no Posto Fiscal de Arceburgo-MG.

Beija-Flor-Tesoura
Eupetomena macroura


 
Quando estivemos a frente da Secretária de Meio Ambiente de Arceburgo-MG, desenvolvemos o projeto Jardim dos Beija-flores. Em principio foi feito nos espaços da parte urbana da cidade (Escolas, Jardins públicos, trevos, etc). Com o decorrer do tempo expandimos o projeto para além da cidade. Foi o caso do Posto Fiscal de Arceburgo-MG. Fiquei muito contente quando este mês, um funcionário disse-me que havia um ninho lá. Eles foram atraídos pelo néctar, e por ali criaram seus filhotes.

O registro faz parte do estudo, para se saber a época de nidificação da especie, bem como a proximidade do ninho com área de alimentação, a importância de se criar os espaços para eles; ou de preservar os existentes. 

Foto 02.09.2015


quinta-feira, 9 de abril de 2015

Acrescentamos mais uma espécie de beija-flor para a cidade de Cajuru-SP, no Wikiaves.

Beija-flor-cinza

Aphantochroa cirrochloris


Coordenadas geográficas do local.

S 21º 19' 4.21", W 47º 16' 34.36"


Vindo de Ribeirão Preto-SP, para Arceburgo-MG, deparei com uma linda Paineira, toda florida,na entrada da Fazenda Santa Helena da Ytaoca, no município de Cajuru-SP.


Beija flores do Estado de São Paulo.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Bico-reto-cinzento

Heliomaster longirostris   Audebert e Viellot, 1801.


Outros nomes populares - Estrela-de-longo-bico-reto, Bico-reto-de-gola.

MACHO - ADULTO
Foto gentilmente cedida, para esta postagem, por João Quental, feita em 28,06.2014, feita em Carretera a Manu, Peru. É uma das fotos mais bem avaliadas da espécie no Wikiaves,
com 156.55 pontos, e já foi visualizada 688 vezes

Genero HELIOMASTER Bonaparte

Heliomaster Bonaparte, 1850, Consp. Av., 1 pág.70, Tipo Ornismya angelae Lesson Trochilus furcifer Shaw.

por ulter. design., Bonaparte, 1850, Acad, Sci. Paris, 30, pag. 382.


Bico longo, delgado e reto, cerca de duas vezes o comprimento da cabeça. Asas estreitas, alcançando o final do par de retrizes subcentrais. Cauda profundamente furcada, retrizes estreitas, par mediano curto e laterais gradualmente maiores, o ultimo bem maior ainda. Sexo diferentes.

Distribuição geográfica: Equador, Colômbia, Venezuela, Peru, Bolívia, Guianas e Brasil Amazônico, inclusive Maranhão, Mato Grosso, Goiás e Amapá.

Caracteristicas: Comprimento 120 mm. Asa 50. Cauda 35. Bico 31. Temp. 41°C. Peso 5,2 g. Vib. asa 33 p.s.. Peso e medida dos ovos: 0,61 g. 15 x 9 . Dimorfismo sexual diferenciado.

Habitat: Floresta, scrub, cerrados e campos arborizados.

Migração: Grande migratória.

Descrição: Lado dorsal verde-claro mais avermelhado para o dorso alto. Fronte e vértice com uma placa de penas escamiformes azul-esverdeado cintilante; lado ventral cinza passando a branco no meio do abdômen, sobretudo na base; mento negro; garganta com grande mácula vermelho-violácea brilhante; no mento e garganta com uma linha subocular que vem da comissura e vai além do nível do olho; flancos verdes-cobreados; infracaudais verdes-enegrecidos com bordos brancos. Retrizes externas dorsalmente negros passando para base cobre com ponta branca; as subexternas só com aponta branca. Fêmea de cor mais pálida, mento e garganta brancos, salpicado de negro, tendo raras penas vermelhas isoladas na garganta, sem macula na cabeça.

FÊMEA
Foto gentilmente cedida para esta postagem, por Fernão Prado, feita Fazenda Anacã, no município de Alta Floresta-MT, Bioma predominante Amazônia.

Observação do autor: Registro feito na Fazenda Anacã, onde em breve inauguraremos uma pousada. Agro-ecoturismo com foco na observação das aves da Amazônia meridional. 
Guiado pelo amigo e guia Bradley Davis.


Biótopos para nidificação, banho, canto, parada nupcial, descanso e dormir.

O ninho é do terceiro tipo da Classificação de A. Ruschi, geralmente fixo num ramo horizontal a uma altura de 2 a 6 metros do solo. A incubação é feita de 14-15 dias e os jovens deixam o ninho com 20 dias de idade. A parada nupcial é semelhante a da espécie Heliomaster squamosos, bem como o banho, o banho de sol, descanso e dormir. O canto é muito pobre de silabas, porém o piado é muito sonoro, alto e tem certa melodia de tristeza. Sempre que pousa faz movimento de cauda para frente e para traz com velocidade e repetidamente. As flores preferidas são das famílias: Zingiberáceas, bromeliáceas, voquisiáceas, leguminosas, lorantáceas, rubiáceas, verbenáceas, passifloráceas e outras. O seu reconhecimento no habitat é facilitado pelo se longo bico reto e pouso com a cauda em movimento.
Citação - Aves do Brasil - Beija Flores - Volume V - Augusto Ruschi .

                                                       MACHO - JOVEM

Foto gentilmente cedida para esta postagem, por Wanieulli Pascoal Lopes Nascimento, feita em Araguaína - TO


FAMILIA TROCHILIDAE
SUBFAMILIA TROCHILINAE
Ordem trochiliformes

Etimologia:
Heliomaster - do grego helios = Sol + master = pesquisador, examinador.
longirostris - do latim longus = longo, comprido + rostris = bico.
Citação: Aves Brasileiras - Johan, Christian Dalgas Frisch


BEIJA-FLORES DO BRASIL - NUMERO 28




domingo, 22 de fevereiro de 2015

Beija-flor-verde-de-peito-azul

Amazilia Lactea, Lesson 1832.


Foto de minha autoria, feita aqui em Arceburgo-MG, visitando as flores da Russélia.

Outro nome popular: Beija-flor-de-peito-azul

Duas subespécies no Brasil.

Lado dorsal, coberteiras das asas e lado ventral verde-bronze-escuros; garganta azul-escura-brilhante; pequena mancha pós-ocular branca; faixa longitudinal no meio da barriga e crisso brancos com estria central escura; asa púrpura-enegrecida; cauda azul-enegrecida, no lado dorsal freqüentemente com vislumbre púrpura; os jovens e as femeas tem as retrizes externas com ponta cinza; mandibula preta, maxila cor de carne-avermelhada com ponta escura; pés marrom-enegrecidos.

peso 5g. Medidas: ct. 96mm, a. 57mm, c. 30mm, b. 18mm


Foto de minha autoria, feita aqui em Arceburgo-MG, visitando as flores da Russélia.

Distribuição geográfica: SE-Brasil, da Bahia até Paraná.

O ninho tem forma de tigela e é construído sobre um galho horizontal, sendo feito de painas, sementes com filamentos macios e teias de aranha, é firmemente fixado no galho e os liquens na parece externa.
Medidas do ninho: altura 49mm, profundidade 19mm, diâmetro externo 41mm, diâmetro interno 23mm.


Foto de minha autoria, feita aqui em Arceburgo-MG, na Praça do Sacaia. No detalhe ninho e filhote,esta foto foi feita em 19.04.2012.

Ovo: 0,46 g.  14 x 9mm.

O período de incubação é de 14 dias, e a permanência no ninho é de 23 dias.

Época de reprodução: novembro a janeiro.
Citação: Os Beija-flores do Brasil - Rolf Grantsau


Foto também de minha autoria, feita na Praça do Sacaia, olhem a beleza do ninho, os liquens.

FAMÍLIA TROCHILIDAE
SUBFAMÍLIA TROCHILINAE
Ordem Trochiliformes

Etimologia:
Amazilia - homenagem a Amazili, heroína inca do romance francês Les Incas, ou la destruction de l' Empire du Pérou
lactea - do latim lacteus = branco como o leite, opaco (lac, lactis = leite).
Citação: Aves Brasileiras e Plantas que as atraem - Johan, Christian Dalgas Frisch.


Filhote começando a voar, a fêmea em volta ficava piando, protegendo. Fiz esta foto na Fazenda da Grama, ambiente de mata, em 09.09.2014. Nota de o escritor Rolf, fala da época da reprodução de novembro a janeiro. Aqui em Arceburgo-MG, minhas fotos de ninhos/filhotes datam os meses de Setembro e Abril, isto porque varia de região para região, e a constante mudança do tempo/clima.


BEIJA-FLORES DO BRASIL - NUMERO 27

BEIJA-FLORES DE ARCEBURGO-MG - NUMERO 6

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Mais uma especie de beija-flor escassa é avistada em Arceburgo-MG

Beija-flor-de-bochecha-azul
Heliothryx auritus


Como já disse na outra postagem, somente avistei um beija-flor deste voando rápido, nem deu tempo para fazer foto, e agora esta fêmea criando seus filhotes. Dai conclui-se que ele é bem escasso, ou pouco avistado. Em Arceburgo-MG, no Estado de Minas Gerais, e no Brasil. Vejam as estatísticas do WIKIAVES, do momento.


WIKIAVES:

REGISTRO NO BRASIL................ 394 ( ESTE É O NUMERO NOS 5.560 MUNICÍPIOS DO BRASIL).

REGISTO EM MINAS GERAIS....   43 ( ESTE É O NUMERO NOS  853 MUNICÍPIOS DE MINAS GERAIS)

EM MINAS GERAIS TEM 43 REGISTROS, PORÉM COMO TEM CIDADES ONDE FORAM FEITOS MAIS DE UM REGISTRO, PERCEBE-SE, QUE ELES FORAM AVISTADOS SOMENTE EM 20 CIDADES. 19 CIDADES MAIS ARCEBURGO, AGORA.

São a cidade mineiras onde ele foi avistado.
São tomé das Letras 4
Bandeira 2
Lavras 5
Itamonte 2
Itajubá 2
Lambari 1
Monte Belo 1
Boa Esperança 1
Luminárias 2
Alfenas 2
São Roque 1
Carmo da Cachoeira 5
Jacutinga 3
Poços de Caldas 6
Carrancas 1
Espirito Santo do Dourando 1
Guaxupé 1
São Lourenço 1
Passa Quatro 1
Arceburgo 1 


Sobe para 13 o numero de beija-flores registrados em Arceburgo

Beija-flor-de-bochecha-azul
Heliothryx auritus



Agora com esta nova especie o numero que registrei, em Arceburgo-MG, passa para 13.
Tinha visto apenas um beija-flor deste, por aqui, num voo rápido nem deu tempo de fotografar. Agora estou acompanhando esta fêmea com dois filhotes, como é tão escasso por aqui, estou torcendo para que de tudo certo. Para que nenhum predador, vândalo, os encontre. Pois o ninho está bem exposto numa estrada rural, com algum movimento.


Fotos de minha autoria, acima de frente , aqui , mostrando o perfil.


Fêmea alimentando os filhotes.


Estrada rural, o ninho está do lado direito, bem na lateral, numa altura de 2 metros.


Como narrei acima o ninho fica bem exposto, o sol escaldante, e a fêmea lá. Vejam ela com o bico aberto. E esta foto foi feita as 16, 650 hs, imaginem o sol do meio-dia.

BEIJA-FLORES DE ARCEBURGO - NUMERO 13